A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA AS EMPRESAS

Diante do cenário atual em que vivemos com a competitividade em alta, a logística atua como estratégia para atender o mercado onde organiza o fluxo de informação de forma ágil e eficaz. Com a expansão do comercio eletrônico nos últimos anos, trouxe desafios ainda maiores para diversos setores principalmente para a logística, como por exemplo, a entrega de produtos dentro do prazo pelo menor custo possível.

 De acordo com Novaes (2007, p.35),

Logística é o processo de planejar, implementar e controlar de maneira    eficiente o fluxo e a armazenagem de produtos, bem como os serviços e informações associados, cobrindo desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender aos requisitos do consumidor.

             Com os grandes avanços tecnológicos, atrair e reter clientes, pode ser uma tarefa difícil, o cliente tem a sua disposição uma grande variedade de produtos e serviços a escolher. Para Kotler (2007, p.7) “, os consumidores preferem os produtos disponíveis e altamente acessíveis”.

A logística de hoje está ligada ao produto e deve incorporar “valor e qualidade” para que o resultado final da cadeia de suprimento não venha ser prejudicado, ou seja eficiência e a melhoria continua dos níveis de serviço (enxugamento do processo logístico). Toda vez que houver movimentação de produto ou fluxo de informação, de um lugar para outro, certamente estaremos envolvidos na logística.

Segundo Ballou (2007, p.24), “as atividades como transporte, estocagem, armazenagem e processamento de pedidos são primordiais para atingir os objetivos, pois elas contribuem com a maior parcela dos custos total da logística”.

De acordo com a pesquisa do Instituto Ilos os gastos com logística representam 7,6% da receita líquida, considerando custos com transporte, estoque e armazenagem (PANORAMA ILOS,2014).

No Brasil, devido à grande extensão territorial, usa-se muito o transporte rodoviário, para algumas empresas o transporte representa um dos fatores mais importantes nos custos empresariais, ele é responsável em absorver dois terços dos custos logísticos, onde nenhuma empresa opera sem realizar movimentação seja de matéria prima ou produto acabado. Conforme Novaes (2008, p.80), “esse tipo de transporte no caso brasileiro, a maior parte dos fluxos de carga (cerca de 70%) é transportada pelo modo rodoviário”.

            A manutenção de estoques também é importante porque não é viável produzir o produto e entregar ao mesmo tempo, para o cliente. De acordo com Ballou (2007, p.24) “, para se atingir um grau razoável de disponibilidade do produto, é necessário manter estoques que agem como “amortecedores” entre oferta e a demanda.”

            Observa-se que já no processamento de pedidos, os custos tendem a ser menores se comparados aos custos de transporte e armazenagem. Tem sua importância em determinar o tempo que levara os bens de serviço ao cliente. Assim podemos concluir que essa atividade primaria inicia a movimentação dos produtos e a entrega de serviços. No gráfico 1 podemos observar os custos logísticos em relação ao PIB.

                          Fonte: ILOS (2012)

Diante da constante mudança mercadológica dos últimos anos a logística tem evoluído muito desde o seu surgimento.

Segundo Novaes (2007, p.35), “a logística envolve também elementos, humanos, materiais (prédios, veículos, equipamentos, computadores), tecnológicos e de informação”. Implica também a otimização dos recursos. Porque se um lado busca-se o aumento do rendimento e a melhoria na qualidade dos serviços, para melhor satisfazer o cliente, por outro lado, a competição forte no mercado obriga as empresas, a redução constante nos seus custos, fazendo a logística exercer um papel fundamental no meio econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *